4 de mai de 2010

As casas


AS CASAS

Era uma vez uma rua grande onde havia muitas casas, todas diferentes, umas maiores que outras, diversas cores e formas diferentes também.
Dentro de cada casa havia um morador.
Em uma morava a amizade, em outra a alegria, em outra o perdão e assim por diante até os confins da rua.
Mas, não estava muito bom assim...
Havia dias em que a alegria e a esperança queriam conversar, ficar juntas, mas uma morava no começo da rua e a outra bem lá na frente...
Encontravam-se, mas logo voltavam para suas casas a fazer cada uma as suas coisas.
Um dia então os moradores resolveram fazer algo para melhorar a vida deles e resolveram construir uma casa bem grande, bem no meio da rua onde todos pudessem se encontrar.
E assim fizeram.
Cada um deu a sua contribuição: um trouxe a boa vontade, o outro a fé e assim por diante.
Que beleza, estava pronta!
E era a casa mais bela de toda a rua.
Aos poucos foram vindo os moradores da rua, encontravam-se, conversavam e gostavam tanto de ficar naquela casa que não saiam mais de lá, ficavam morando ali.
Puderam perceber que a cada novo morador a casa aumentava e ficava mais bela com a contribuição que cada um trazia.
Resolveram então que aquela casa não teria um número, ela teria um nome. Bonito e especial como ela.
Que nome dariam? Muitas sugestões surgiram, mas todos concordaram quando alguém falou: Coração.
Sabem, tudo em torno daquela casa ficou mais belo; as flores mais perfumadas, as árvores alegres balançavam ao vento e o sol brilhava a cada dia com maior intensidade.
Ás vezes, vem alguém que tem pouco a contribuir como o ódio e a inveja, e sem nada a fazer em um ambiente tão bom, saem e vão para longe.
Outras vezes alguém prefere ficar um pouco a sós em sua antiga casa, mas logo sente a ausência dos seus amigos ou então alguém vem buscá-lo e ele volta para lá com a certeza de que juntos a vida é bem melhor.
Na longa avenida de nossa existência, o sol brilha intensamente apontando o norte de nosso futuro.
Levaremos ao Criador a bela casa de nossos corações.

Elaine

Nenhum comentário:

Postar um comentário